Destaque

Envie Campanhas de Email Marketing (praticamente) de Graça

Com o enfraquecimento dos negócios cujo faturamento era baseado no Google Adsense uma modalidade de faturamento que ganha força a cada dia é o CPA (Custo Por Ação, que virou sinônimo de uma parte de seu significado total: as comissões pagas por venda efetuada), que muita gente também conhece por programa de afiliados.

Embora eu não acredite tanto assim no potencial de venda do email marketing (leia mais no meu blog principal em “A Volta Triunfante dos Blogs”) as listas de contato ainda são a maneira mais eficiente de divulgar os links de afiliado que poderão render uma graninha — ou

Continuar leitura

Destaque

WordPress: como adicionar o rel=nofollow automaticamente a todos os seus links

Não cabe a mim dizer se é bom ou ruim para o SEO do site ter links nofollow (o Google dá a entender que é ruim). O fato é que às vezes a gente quer ou precisa aplicar automaticamente o "nofollow" em todos os posts já publicados e que venhamos a publicar.

Basta adicionar o código abaixo no functions.php e limpar o cache para automaticamente todos os links externos estarem do jeito que a gente quer (caso, reitero, o que desejemos sejam links "nofollow").

add_filter('the_content', 'my_nofollow');  
add_filter('the_excerpt', 'my_nofollow');  
function my_nofollow(

Continuar leitura

Destaque

Redirecionando URLs antigas para nova estrutura de permalinks

Embora eu não seja nenhum especialista em SEO, sei que alguns "gurus" por aí recomendam usar uma estrutura de permalinks mais simples do que o tradicional formato que inclui ano, mês e dia na URL dos posts (tratando-se ou não de WordPress). Particularmente eu gosto de inserir um .html no final das URLs dos posts, mas o sugerido é que seja apenas o slug do post mesmo.

No WordPress é simples de mudar isso, é só alterar a configuração dos permalinks e pronto.

Entretanto, os posts antigos que já tiverem sido referenciados em outros sites, ou que já façam parte

Continuar leitura

Destaque

Como instalar o WP-CLI em seu servidor

WP-CLI é o nome de uma ferramenta sensacional para administrar blogs WordPress pela linha de comando. Tarefas que são um porre de se fazer pela interface visual do WP são um docinho de côco com Nutella: atualizar, instalar plugins ou temas, exportar e importar XML, etc.

Sem contar que algumas coisas são praticamente impossíveis de se fazer via web, devido ao tempo de execução extremamente longo, dentre as quais destaco:

  • atualizar o WP quando o banco de dados é muito grande (solução alternativa sem WP_CLI) e
  • importar um XML oriundo de um outro WordPress, quando a quantidade de posts

Continuar leitura

Destaque

Instalando Fontes no OS X Yosemite

Embora eu (diga que) não goste muito de programar, estou o tempo todo com o SublimeText aberto, ou pelo menos o vim editando scripts e configurações (ambas até se confundem, às vezes).

Nisso faz-se mister que meu editor de texto use uma fonte monoespaçada muito fácil de ler, confortável aos olhos, bonita (para o meu gosto) de modos que a produtividade não seja afetada.

Nas quebradas da teia acabei chegando a um artigo do LifeHacker sobre a Monoid, uma fonte TrueType Open Source perfeita para programadores.

Tudo muito lindo: baixei o arquivo .zip do site

Continuar leitura

Destaque

Como Tratar dados JSON em Bash

JSON é um acrônimo para JavaScript Object Notation. É um formato de intercâmbio de dados muito leve que tem muitas aplicações dentro e fora do escopo do JavaScript.

No meu trabalho diário na melhor empresa de hospedagem web do mundo costumo passar longas horas pesquisando configurações otimizadas para os servidores, e programando ferramentas que tornem o trabalho mais rápido e mais fácil. O cliente muitas vezes não fica sabendo, mas o resultado deste esforço pode ser medido em cada milissegundo a menos que um site leva para carregar, ou a cada vez que o tempo de reboot de um servidor

Continuar leitura

Destaque

Atualizando o Webmin com erro de assinatura

O Webmin é um "painel de controle" antigo e poderoso para servidores Linux. Justamente por ser antigo e poderoso ele costuma não agradar muito os usuários menos nerds em Linux (que, por sinal, normalmente não gostam de nenhum painel de controle mesmo).

Particularmente gosto do Webmin para servidores de DNS, uma vez que ele cuida de todas as dependências e configurações para mim, e oferece a possibilidade de edição direta dos arquivos das zonas (domínios).

Vira e mexe o Webmin no CentOS para de se atualizar, acusando um "erro de assinatura de RPM."

A receita abaixo tem funcionado muito bem

Continuar leitura

Destaque

Resolvendo o Erro 500 na Atualização do WordPress

Todo mundo sabe, ou deveria saber, que é extremamente importante manter o WordPress atualizado, bem como os plugins e os temas instalados.

No decorrer do tempo tenho visto alguns casos em que a atualização do WordPress se torna um inferno, em função de um "erro 500" que aparece na página quando é necessário atualizar a estrutura do banco de dados.

O que é o Erro 500 na atualização do banco de dados do WordPress

De maneira simplificada, os erros 500 (501, 502, 503, ou outros da mesma faixa) indicam que houve um problema com o servidor web.

No caso do

Continuar leitura

Destaque

Como Limpar sua Lista de Emails

Depois que o sujeito aprende a usar o potencial que uma lista de emails tem para impulsionar seus sites, alavancar vendas, ou apenas para entregar conteúdo para seu público qualificado (gente que, num mundo perfeito, pediu para receber suas mensagens) é normal que, depois de configurar um sistema de envio de newsletters bacana a pessoa queira inserir nele todos os contatos que tem, não importando muito de onde venham: comentários antigos, listas antigas, ou outras fontes menos nobres — não sou ninguém para julgar.

Tudo muito bem, exceto por um pequeno detalhe: estas listas costumam ser muito "sujas," no sentido que

Continuar leitura

Destaque

Resolvendo o erro NO_PUBKEY no Ubuntu

Quem tem máquinas Ubuntu de vez em quando pode se deparar com um problema no apt-get identificado pelo código NO_PUBKEY. Em resumo, acontece quando uma determinada fonte de pacotes não pôde ser verificada pelo apt.

Depois de muito apanhar com o problema descobri duas coisas que podem salvar vidas, caso a irritação seja fator marcial no momento:

  1. A causa primária do problema é a porta 11371 bloqueada no firewall, o que impede que o apt baixe as assinaturas do local correto.
  2. Depois que o problema se instalar não adianta apenas desbloquear a porta no firewall, é necessário também obter

Continuar leitura