Com o enfraquecimento dos negócios cujo faturamento era baseado no Google Adsense uma modalidade de faturamento que ganha força a cada dia é o CPA (Custo Por Ação, que virou sinônimo de uma parte de seu significado total: as comissões pagas por venda efetuada), que muita gente também conhece por programa de afiliados.

Embora eu não acredite tanto assim no potencial de venda do email marketing (leia mais no meu blog principal em “A Volta Triunfante dos Blogs”) as listas de contato ainda são a maneira mais eficiente de divulgar os links de afiliado que poderão render uma graninha — ou uma receita considerável — no final do mês.

Existem muitas ferramentas de envio de email disponíveis na Internet, a maioria delas é paga e custa caro. As gratuitas normalmente são só “chamarizes” ou iscas para que as pessoas se acostumem à ferramenta e acabem pagando pelos upgrades quando atinjam o limite da gratuidade.

Entretanto, praticamente todas sofrem do mesmo mal: as listas de emails não são realmente do dono delas, e sim destas empresas.

Duas histórias de terror

Para entender melhor meu ranço com as empresas de email marketing creio ser adequado contar duas historinhas de terror; uma aconteceu comigo (com a minha lista de emails) e a outra com um amigo.

Atiraram primeiro, nem perguntaram depois

Meu amigo tinha uma lista de 600.000 e-mails funcionando na Aweber, que é popular e muito bem conceituada. Foram emails coletados no decorrer de anos, uma lista construída com dedicação e cuidado, cujos resultados sustentavam sua família. Um belo dia, sem aviso prévio, e sem nem oferecer um backup, a Aweber desativou a conta dele, sem nem ao menos oferecer uma cópia da lista para que ele pudesse restabelecer-se em outro fornecedor.

Utilizando um backup antigo, de quando a lista era 30% menor, ele acabou indo para a GetResponse. Só que se na Aweber, com quem ele tinha anos de relacionamento, ele não se livrou de uma expulsão sumária sob a alegação (inválida, posso atestar) de spam, o que esperar da GetResponse? No fim, acabou tendo o mesmo destino, só que muito mais rapidamente.

Não te queremos aqui

Quando meu amigo migrou para a GetResponse ele o fez quase por indicação minha: eu fui lá, criei uma conta (válida, para as minhas listas) e fiz a inscrição no programa de afiliados. Como meu amigo gastava uma nota preta mensalmente com os 600.000 contatos dele era uma chance de uma parte do dinheiro ser revertida para alguém que merecia (euzinho aqui).

Meu amigo foi expulso sob a alegação de spam, e eu fiquei mais uns três meses lá, até que sem nenhuma justificativa me mandaram embora, e acabei perdendo a lista de contatos, o histórico e consequentemente o tesão no “Spam do Amor”, um projeto muito bacana que acabou morrendo na casca — até hoje não consegui retomá-lo com o carinho que merece.

A única coisa em que posso pensar é que rolou um preconceito básico contra o nome da minha newsletter: ou por causa da palavra Spam ou por causa da palavra Amor — jamais saberei.

Modelo de cobrança injusto

Outra coisa que me incomoda muito na maioria dos provedores de email marketing é a cobrança baseada na quantidade de contatos da lista. Não interessa se você manda emails para uma pequena parcela dos seus contatos, o simples fato de ele existir no banco de dados já é fator de cobrança.

Alguns são até mais cruéis: se você tiver duas listas diferentes, e acontecer de um mesmo contato estar nas duas, você vai ter que pagar em dobro pela existência dele no banco de dados.

Já vi casos de segmentação de listas fazerem um mesmo contato aparecer em cinco ou seis listas diferentes (como uma lista pela idade do contato, outra pelo Estado em que reside, outra pela cidade, outra pelo gênero, pelo estado civil, pelo esporte favorito, pelo time para que torce, pela cor do cabelo, e por aí vai).

Conheça o Sendy

“Sendy” é o nome de um programa que roda no seu próprio servidor, e que usa a Amazon SES (Simple Email Service) para fazer o envio das mensagens. A própria Amazon cuida de tratar as mensagens de erro e denúncias de spam, e encaminhá-las para o Sendy processar, utilizando o seu serviço de notificações (SNS).

A beleza disso tudo é que você paga pelo Sendy uma única vez (59 Dólares), paga pela hospedagem o que você já pagaria normalmente para hospedar seus sites (logo, ao menos teoricamente, não há aumento de custos) e para a Amazon você paga a ridícula quantia de um Dólar por cada 10.000 emails enviados!

Desvantagens do Sendy

Embora seja meu queridinho, devo dizer que o Sendy tem umas duas ou três desvantagens com relação a outros serviços.

Primeiro, a Amazon é muito rígida na verificação dos domínios e dos emails que vão fazer envio de mensagens pelo Sendy. Para os leigos pode ser um pouco assustador fazer todas as configurações necessárias para o correto funcionamento do sistema.

Pela mesma razão de eles serem rígidos com a autenticidade dos domínios e dos remetentes, eles liberam "poucos" emails no começo, e à medida que vão ganhando confiança no novo cliente vão aumentando o limite de emails que ele pode enviar no intervalo de 24h.

A Amazon é intolerante com spam, e por esta razão eles têm controle rígido sobre o que é enviado. Cada "disparo" que você faz fica registrado (na verdade eles usam janelas de tempo e não "disparos" de email para este controle), e eles monitoram o volume de emails inválidos ou que reclamam de spam; se você exceder o limite permitido eles podem cancelar sua conta.

Mas também vale lembrar que embora seja uma megaempresa de Internet a Amazon não é igual às outras no que diz respeito à comunicação com o cliente: sempre tem um canal de comunicação pelo qual a gente consegue falar com um ser humano, que normalmente entende a situação da gente e orienta na correção de eventuais problemas, e que remove suspensões a partir de justificativas plausíveis e o compromisso de não cometer novamente o mesmo erro.

Por fim, o maior “defeito” que o Sendy pode ter é também sua maior virtude: o vínculo estreito com a Amazon. Por causa dele é necessário ter cartão de crédito internacional para poder pagar a despesa mensal da Amazon, caso contrário o Sendy não funcionará.

Limpe suas listas antes de inseri-las no Sendy

Uma das melhores maneiras de evitar problemas com a Amazon, usando o Sendy, ou com qualquer provedor de email marketing, consiste em limpar as listas de emails antes de começar a enviar mensagens.

Já escrevi um longo post sobre o assunto, então não vou me alongar aqui. Para mais informações sobre limpeza de listas de email acesse: Como Limpar sua Lista de Emails.

Hospedagem para o Sendy

Caso precise de hospedagem para rodar seu Sendy sugiro a minha empresa de hospedagem, a PortoFácil. Entre em contato e diga do que precisa, e daremos um jeito de te ajudar.

Já temos experiência no uso do Sendy, bem como vários clientes que o utilizam diariamente. Dificilmente você vai encontrar suporte melhor que o nosso.